Laranja Mecânica – link

A famosa seleção holandesa de futebol que brilhou na Copa de 1974, graças ao laranja de sua camisa ficou conhecida como ‘Laranja Mecânica’. Mas o título do post não se refere à ela, nem tampouco ao livro de Anthony Burguess que deu origem ao filme. O texto é sobre o filme mesmo.  Estou um pouco enrolado com outras coisas, vou postar algo antigo – um trecho da minha monografia de final de curso na faculdade, sobre o cineasta Stanley Kubrick. Quando foi escrita, Kubrick ainda estava vivo e não tinha rodado ‘De Olhos Bem Fechados’. Não sei se o trecho selecionado é de interesse geral, o estilo é ‘acadêmico’, mas como não é muito extenso – quatro páginas -, creio que vale uma olhada. Não faço ali um juízo de valores, mas com o passar dos anos, mais claro fica pra mim o aspecto de imoralidade do filme – nunca é mostrado o sofrimento das vítimas do protagonista Alex, a violência praticada por ele é coreografada num estilo musical, o que a descaracteriza como barbárie, para inseri-la no campo da bufonaria. Ao passo que as torturas que Alex sofre durante o tratamento estatal e nas mãos de seus ex-amigos, agora convertidos em policiais, é expandida dramaticamente na tela para dar ênfase na brutalidade. Dois pesos, duas medidas. Isto não é por acaso, um acidente de roteiro, mas o resultado de um processo consciente. Kubrick, já desde o Dr. Fantástico (1964), foi com o passar dos anos, mais e mais se tornando um maquiavélico mestre da manipulação – a qual se pode ver em seu ápice em seu penúltimo filme, “Nascido Para Matar” (Full Metal Jacket, 1987).

Curiosidades: o personagem do escritor Frank Alexander – aquele, espancado ao som de ‘Singin’ In The Rain’ – é interpretado por Patrick Magee, um dos atores preferidos do dramaturgo Samuel Beckett (que chegou a escrever textos para serem interpretados especificamente por Magee). O personagem do halterofilista fortão, encarregado de carregar e auxiliar Frank Alexander é interpretado por David Prowse, que seis anos mais tarde apareceria nas telas usando a armadura de Darth Vader em ‘Guerra nas Estrelas’ – sendo que a voz do pai de Luke era a do ator James Earl Jones. Está no link https://comoeueratrouxaaos18anos.wordpress.com/laranja-mecanica-a-clockwork-orange-1971

E abri também uma página com links para fora do site – ver o quadrado ‘Links’ no topo da página. A última descoberta ali é o link para o site com aquarelas de Antônio Giacomin – que tem uma técnica refinada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: