O Haiti não é aqui

nigerians2.jpg

Por Mauricio Dias – comoeueratrouxa

Saiu na primeira página do Segundo Caderno de O Globo em 07-11-2007 uma série de perguntas feitas por pessoas do meio cinematográfico a Silvio Da-Rin, que assume no dia 19 o comando da Secretaria do Audiovisual.

O exibidor Luiz Severiano Ribeiro, citando o exemplo de “Tropa de Elite” pergunta quais os planos da nova Secretaria para minimizar a pirataria.

Da-Rin responde:

“(…) Não podemos encarar o fenômeno da pirataria apenas como uma questão criminal. Há uma dimensão socioeconômica na origem dela. Em países em que a produção circula de forma acessível, como a Nigéria, por exemplo, há uma pirataria residual.”

Que a Nigéria seja exemplo de pujança cultural mostra o que vem por aí. Muitos ficaram furiosos quando, no Pan-Americano do Rio de Janeiro, aquele gerente de imprensa do Comitê Olímpico americano escreveu num quadro-negro “WELCOME TO THE CONGO” (ver http://pan2007.globo.com/PAN/Noticias/0,,MUL68656-3853,00.html ).

O que vão achar disto?

Uma resposta para O Haiti não é aqui

  1. Maloca disse:

    O mais curioso do episódio do Pan é que os brasileiros ficaram ofendidos e pediram retratação, sem se preocupar em estar ofendendo o Congo. Percebe-se que o novo secretário deve ser fã ardoroso das periferias da Regina Casé.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: