Comecei a ler Chandler graças ao Ruy Castro

Achei uma edição americana pulp de 1960 do último livro de Raymond Chandler na ‘Baratos da Ribeiro’, há mais de um ano.

Vou lançar aqui um trecho curto e ótimo deste mestre dos diálogos. O resumo da cena é o seguinte: O detetive Philip Marlowe conversa com sua cliente Betty Mayfield, com quem ele dormiu a noite passada. Ela acordou há pouco e perguntou se ele pode levá-la de volta ao hotel dela. Vejam como ele aproveita este pedido para cortar as intenções românticas da moça. Como o inglês no trecho é relativamente simples, vou deixar sem ‘translation’.

Betty: – (…) “Haven’t you ever been in love? I mean enough to want to be with a woman every day, every month, every year?

– Let’s go.

– How can such a hard man be so gentle? – she asked wonderingly.

– If I wasn’t hard, I wouldn’t be alive. If I couldn’t be gentle, I wouldn’t deserve to be alive.

Raymond Chandler, Playback, Cardinal Editions, N.Y., 1960  page 185.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: