Da terra de Cervantes

Há anos ouvi pela primeira vez o cd de Paco de Lucia tocando o Concerto de Aranjuez. Senti que tinha que ter aquilo. Joaquín Rodrigo, o compositor da obra, ainda era vivo e esteve presente nas gravações em 1991. Segundo consta, teria dito que “nunca ninguém tinha tocado a sua peça com tanta paixão e intensidade como Paco de Lucía.”

O flamenco tem coisas absolutamente lindas. Como muita gente já sabe, até Miles Davis, jazzista empedernido (mas não ortodoxo) se rendeu a este estilo em seu Sketches of Spain, em 1960.

Muitas vezes a carga dramática é exacerbada. Claro que, como quase todos os estilos e ritmos, não é para todos os momentos.

No link abaixo, Nina Pastori e Alejandro Sanz em “que pena” (nada a ver com a homônima de Jorge Ben):

http://www.youtube.com/watch?v=cWRd_rbXw2k

E, abaixo, “El Amor Brujo”, de Manuel De Falla. O trecho do link indicado é “Danza del Fuego Fatuo”, do filme do Carlos Saura, com Antonio Gades e Cristina Hoyos.

http://www.youtube.com/watch?v=XpG_wvdhkRM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: