Lost in translation

Por Mauricio O. Dias – comoeueratrouxa

Há anos leio com admiração os artigos de Thomas Sowell pela internet.

Professor de economia da Universidade Stanford com Ph.D. pela Universidade de Chicago, Sowell é um pensador conservador norte-americano. Um dos – vários – pontos do seu trabalho é que ele questiona firmemente a validade da ação afirmativa – cotas raciais. Um aviso aos patrulheiros de plantão: ele é e negro.

Ao buscar por livros de Sowell em português, vou no http://www.submarino.com.br, na http://www.livrariasaraiva.com.br e na http://www.fnac.com.br. Só encontro um título, ‘Ação Afirmativa ao Redor do Mundo – Estudo Empírico’, o qual já está esgotado.

No site da editora, http://www.univercidade.br/uc/editora/index.asp, não encontrei janela para busca. Mas clicando em ‘ciência política’ pude achar o título. Cliquei em cima. Nada. Aparentemente não vendem on line. OK, há um endereço e telefone onde se pode comprar. Felizmente, é na minha cidade, Rio de Janeiro. Se eu morasse no Mato Grosso, mandariam pelo correio?

Se for procurar um usado, no http://www.estantevirtual.com.br pode-se encontrar o “Etnias da América”.

No seu EUA natal, Thomas Sowell tem mais de quarenta livros publicados. Estou escrevendo em 20/07/2009; pode ser que esta indigência de traduções de suas obras para o português mude em médio prazo, embora não me pareça provável. O mercado editorial brasileiro é pequeno e ponto. Além de ideologicamente seletivo, claro. Graças a Deus pela Amazon.com, mas o fato é que quem não lê em inglês nos dias de hoje fica realmente com um universo muito limitado.

No entanto, pela mentalidade populista vigente, o ato de reconhecer em público a existência de dificuldades para quem não domina o inglês pode te deixar marcado como arrogante ou elitista. Vai ter sempre um pronto pra falar: “- Meu pai não tinha dinheiro pra pagar curso de inglês!”

Outros vão apontar na atribuição de importância ao domínio da língua inglesa um ato de subserviência à colonização cultural, em detrimento de nossas tradições. O.K., e usar máquina de lavar roupa é um desrespeito à milenar tradição de lavar roupa esfregando numa tábua.

É um raciocínio como o que o folclore atribui ao avestruz: caso se sinta ameaçado, meta a cabeça num buraco até o perigo passar.

Para os que lêem em inglês, as colunas de Sowell podem ser encontradas em vários sites, como:

http://www.jewishworldreview.com/cols/sowell1.asp

Em português, alguns textos estão disponíveis no http://www.midiasemmascara.org

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: