Lendo o horóscopo

.

Por Mauricio O. Dias – comoeueratrouxa

Numa de suas crônicas, a divertida “Aconteceu com Orestes”, Rubem Braga narra-nos sua relação com os horóscopos publicados em jornais.

Devo confessar que, por influência de um amigo da faculdade, adquiri este condenável hábito. Não direi o nome do sujeito por enquanto, mas é alguém que já foi citado aqui anteriormente. Ele, sempre que estávamos em grupo, sacava de um periódico e lia em voz alta seu horóscopo, em tom de deboche. Se o prognóstico lhe fosse positivo, lançava-nos um sorriso contente. Se fosse ruim, ensaiava um olhar de apreensão. Puro teatro.

Augúrios e presságios a parte, por conta disso, passei eu também a ler o que me reservariam os astros. Não digo que astrologia seja uma completa balela, conheço gente culta que se dedica ao assunto. Mas como levar a sério previsões de jornal?

Ora, entrando ainda agora no site do IBGE, leio que a população estimada para o Brasil hoje é de 192 milhões de habitantes. Claro que haverá variações entre o número de nativos de cada signo, mas, para ter uma média, dividamos esta cifra pelo número de meses. Têm-se, em média 16 milhões de brasileiros nascidos sob a égide de cada signo do zodíaco. Não importa se o(a) brasileiro(a) em questão tem noventa ou três anos de idade. Se nasceu entre 22 de novembro e 21 de dezembro, será de sagitário. Vejamos então o que o horóscopo de O Globo neste 2 de dezembro de 2009 reserva para os nativos deste signo: “Este momento pode lhe trazer a sensação de que os acontecimentos estão um tanto fora de seu controle. Não se assuste. A atitude de fazer o que você já sabe e esperar para ver o que vai dar será a mais vantajosa.”

Estas palavras, em teoria, valem para 16 milhões de sagitarianos. Não importa se o sagitariano ou sagitariana em questão nasceu em 1915 ou em 2004; não importa se nasceu num barraco numa periferia do Piauí ou num apartamento de seis quartos no Morumbi; não importa sexo, credo, etnia, grau de instrução. Se você é sagitariano, sua sorte há de ser esta, igual a de outros 15 milhões, 999 mil e 999 outros sagitarianos.

Dá vontade de ir para a maternidade de um hospital, e, observando os recém-nascidos, ditar-lhes, como se fosse o Oráculo de Delfos, a sorte que o dia lhes reserva: – Vós, pequeninos sagitarianos, ainda iletrados e inconscientes, a partir deste instante, tomai ciência que “este momento pode lhe trazer a sensação de que os acontecimentos estão um tanto fora de seu controle…”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: