Uma velha perola

.

Por Mauricio O. Dias – comoeueratrouxa

Esta vida de cinéfilo já me acompanha há uns vinte anos, mas volta e meia ainda me reserva uma surpresas.

Vi ontem ‘Demônio de Mulher’ (‘It Should Happen to You’, 1954).

O director George Cukor e a atriz Judy Holliday já haviam trabalhado juntos em quatro filmes, a maioria deles com o roteirista Garson Kanin, inclusive o clássico ‘Nascida Ontem’.

Em ‘Demônio…’, anuncia-se o culto à celebridade sem a preocupação de haver uma causa para tal celebridade.  A pessoa fica famosa por estar na mídia, não porque fez algo que justifique fama.

Isto se vê ali com pelo menos quarenta anos de antecedência a esta praga de reality shows que tomou a TV no mundo todo.

O filme é levinho, divertido. O talento cômico de Judy Holliday é inegável. A cena em que ela sobe e desce uma escadaria seguidas vezes em meio a uma discussão com um extremamente jovem Jack Lemmon é digna de antologia.

Não sei se ela teria capacidade para se desvencilhar da persona fílmica que criou, e render em outros tipos de personagem. É trágico que um câncer a tenha levado aos 43 anos de idade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: