Desencanto

Impressionante como em algumas ocasiões, um trechinho curto de um texto pode ser tão revelador. Mas sendo o autor o grande Honoré de Balzac, fica mais fácil entender.

O referido techo foi selecionado pelo meu velho amigo Marco Antonio Barbosa, em seu blog.

Há uma frase nele que talvez devesse ter sido traduzida de outra forma:
Para viver, vendo as entradas que os diretores desses teatros me dão para recompensar minha ‘boa vontade’ na crítica e os livros que as livrarias me mandam e dos quais devo falar. (…)

Talvez ficasse melhor assim:
Para viver, sigo vendendo as entradas que os diretores desses teatros me dão para recompensar minha ‘boa vontade’ na crítica e os livros que as livrarias me mandam e dos quais devo falar. (…)

Assim elimina-se qualquer possível confusão entre os verbos ‘ver’ e ‘vender’. Mas é uma análise tão crua e demolidora, algo que só um talento grandioso pode produzir. O link para o trecho é:

http://fubap.org/telhadodevidro/?p=2933

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: